Arquivo da Categoria: O lar e os remidos no Céu

26 - A Formosa Jerusalém

Anúncios:

Música

Mid

1
Quão glorioso, cristão, é pensares
Na cidade que não tem igual,
Onde os muros são de puro jaspe.
E as ruas de ouro e cristal;
Pensa como será glorioso
Ver-se a triunfal multidão.
Que cantando, aguarda a chegada
Dos que vencem a tribulação.

2
Pensa como será glorioso
Ver o rio da vida e luz,
Cujas margens juncadas de lírios,
São a glória de nosso Jesus;
Haverá lá perpétua aurora,
Pois Deus mesmo a alumiará;
E o Cordeiro, com Sua esposa,
Noite e dia resplandecerá.

3
Pensa na celestial melodia
Que a terra encherá, de Beulá;
E das harpas a doce harmonia
Ao passar o Jordão se ouvirá.
Mesmo em dores que levam à morte,
Sê constante, não voltes atrás,
Tua herança, tua eterna sorte,
É Jesus, o Fiel, o Veraz.

4
Se é glorioso pensar nas grandezas,
Nos prazeres que acodem aqui,
Qual será desfrutar as riquezas
Que esperam os salvos, ali?
Os encantos do mundo não podem
Ofuscar essa glória dalém;
Não almejas viver, ó amigo,
Nessa formosa Jerusalém?

  A Formosa Jerusalém (1,4 KiB, 5.495 hits)


Autor ou Tradutor: E.C Emílio Conde
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Anúncios:

34 - Milícia De Jesus

Anúncios:


1
Milhares de milhares em refulgente luz!
Eis os guerreiros santos, milícia de Jesus!
Completa, sim, completa sua longa luta aqui,
Com Cristo, seu Senhora Rei, vão descansar ali;

2
Que doces sinfonias encham a terra e o céu!
Que coros d’aleluias rompem além do véu!
E que chegou o dia, o dia triunfal,
E Cristo reinará, enfim, em glória divina!.

3
Então, não há mais choro, nem há mais tentação;
As dores, as tristezas p’ra sempre fugirão,
E os remidos todos verão seu Salvador;
E transformados, todos, serão como o Senhor.

  Milícia De Jesus (2,0 KiB, 1.720 hits)


Autor ou Tradutor: H.M.W H. Maxwell Wrigth
*** Pode ser que tenha outro co-autor

40 - A Cidade Do Bom Jesus


1
Que se diz dos teus encantos,
Ó cidade do bom Deus!
Que soberba te levantas
Entre as glórias desses céus,
Desde o mundo preparada
Para Cristo e para os Seus.

2
São de jaspe adamantino
Os teus muros, ó Sião!
São douradas essas ruas,
Que os remidos pisarão!
De celeste luz banhadas,
Refulgentes sempre estão!

3
Pelo próprio Deus fundada
Sobre a rocha secular
Quão seguras tuas portas!
Quem as pode ameaçar?
Igualmente, quão seguro
Quem por ela lá entrar!

4
Quão felizes são teus filhos,
Vendo a face do Senhor!
Nunca mais a fome sentem,
Nunca sentem mais a dor,
Com os anjos desfrutando
Pleno gozo, paz e amor!

5
O trono do Cordeiro,
Noite e dia, sem cessar
Corre o rio de água viva,
Para todos saciar!
Lá com Cristo, vão teus filhos,
Satisfeitos descansar!

6
Se, por Teu amor infindo,
De Sião eu filho for,
Zombe o mundo e escarneça,
Nada importa, Salvador,
Pois que do Teu gozo eterno
Mesmo aqui tenho o penhor!

  A Cidade Do Bom Jesus (1,8 KiB, 2.554 hits)


Autor ou Tradutor: H.M.W H. Maxwell Wrigth
*** Pode ser que tenha outro co-autor

43 - Doce Lar


1
Na pátria celeste, de Deus o doce lar,
Prepara Jesus, para os Seus, um lugar,
Pois longe do mal, do pecado e da dor,
Consigo p’ra sempre os quer ter seu Senhor.

Oh! Doce, doce lar!
Ali, com Jesus, vou para sempre descansar

2
Oh! lar sacrossanto de paz e de amor!
Ali sobre o trono, verei meu Senhor,
O meigo Cordeiro, reinando em luz,
Por todos louvado, bendito Jesus!

3
Que puras delícias se encontram em ti!
Que gozos supremos esperam ali,
Aqueles a quem juntos Si Deus quer ter,
E perpetuamente os satisfazer!

4
Não são seus prazeres que anseio gozar,
Mas, sim, com Jesus para sempre morar!
Jamais desonrá-Lo, jamais ofender
A quem, p’ra ganhar-me, por mim quis morrer.

  Doce Lar (2,6 KiB, 1.685 hits)


Autor ou Tradutor: H.M.W H. Maxwell Wrigth
*** Pode ser que tenha outro co-autor

142 - A Cidade Celeste


1
Ó Sião celeste, repouso dos santos,
O teu arquiteto se chama o SENHOR;
Em ti entraremos, com gozo e canto,
Com os que adoram o bom Salvador,
Em bela planície estás situada,
E que majestosa rainha és tu!
De pedras preciosas estás adornada;
Demonstras a glória de Cristo Jesus.
De Cristo Jesus. de Cristo Jesus.
Demonstras a glória de Cristo Jesus.

2
Teus belos caminhos tratados com zelo,
E as tuas torres, que vistas farão!
De todos os palácios, grandioso é o modelo;
Em ti nós teremos a consolação;
As portas do muro são todas formosas;
A praça é calçada de ouro que luz;
Em ti essas coisas são mui gloriosas,
E és toda cheia da paz de Jesus!
Da paz de Jesus, da paz de Jesus.
E és toda cheia da paz de Jesus.

3
Jamais haverá em ti noite alguma,
Teu grande luzeiro perpétuo será;
Sem a luz do sol, nem d’estrelas ou lua.
A glória de Cristo te alumiará.
E neste esplendor, de um sol verdadeiro,
Os santos e anjos do céu entrarão,
E virá na frente Jesus, o Cordeiro;
Com Ele pra sempre ali reinarão.
Ali reinarão, ali reinarão,
Com Ele pra sempre ali reinarão.

4
Oh! que grande festa nos é concedida,
Com a mesa posta, espera o Senhor,
A todos inscritos no livro da vida,
E que já da morte não têm mais temor;
De todos os que foram por Cristo comprados,
O lindo cortejo composto será;
E Deus, que há dado o Seu filho amado,
Com Cristo na glória, os consolará,
Os consolará, os consolará,
Com Cristo na glória, os consolará.

  A Cidade Celeste (3,9 KiB, 2.237 hits)


Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor