Arquivo da Categoria: Consagração

Consagração

Anúncios:


1
Amor e vida dou a Ti.
Jesus, pois lá na cruz, por mim,
Verteste sangue carmezim;
Meu Deus e Salvador!

Amor e vida dou a Ti,
Que foste à cruz sofrer por mim,
Amor e vida dou a Ti,
Jesus, meu Salvador!

2
Tu me salvaste, isto sei;
A minha fé em Ti porei;
Feliz, agora viverei!
Contigo, meu Jesus!

3
Tu que morreste sobre a cruz,
Concede-me, Senhor Jesus,
Que sempre ande na Tua luz,
Em santificação.

Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Anúncios:

Abraão e Seu Sacrifício

Anúncios:


1
Debaixo dumas mui formosas tamareiras,
Estando já Berseba na escuridão.
As aves escutando, entre as roseiras,
Se vê andar o patriarca Abraão.
Seu coração perante Deus está aflito,
Pois quer que O sirvamos sem murmuração;
E por amor pergunta ao Senhor bendito:
“O meu amado filho queres Tu, então?”

2
A voz de Jeová potente é ouvida:
“O teu Isaque oferece para Mim,
Embora fiques com tu’alma dolorida,
Pois te abençoo se fizeres tu assim”.
De abatido Abraão se torna forte
E Canta hinos, pois com fé medita já:
“Deus pode o meu filho libertar da morte!”
E não temendo, segue para Moriá.

3
Ao pé do monte do supremo sacrifício,
Profunda duvida entrou em Abraão:
“Irei perder da minha vida o beneficio?”
E triste começou subir com lentidão,
Pois ia dar, do coração a esperança
– No seu outono, sacrifício duma flor,&
Assim levou o seu cordeiro à matança,
Em obediência ao mandato do Senhor.

4
Isaque com a lenha, presto vai na frente,
Oh! Quanto é formoso para Abraão!
Mas eis que volta p’ra seu pai suavemente
E lhe dirige esta interrogação:
“O fogo e a lenha estou vendo que trouxemos,
Mas o cordeiro d’holocausto onde está?”
E a resposta de Abraão na Bíblia temos:
“Meu filho, Deus pra Si, Cordeiro proverá”
.
5
Chegando Abraão aonde Deus mandara,
Fez um altar e nele a lenha arrumou:
E a seu filho, que já dantes amarrara,
Tomando nos seus braços sobre o altar deitou,
Mas quando Abraão foi para imolá-lo,
O Anjo do Senhor bradou-lhe desde os céus:
“A tua mão, ó não estendas p’ra matá-lo;
Porquanto eu agora sei que temes Deus”.

6
Erguendo Abraão seus olhos de repente,
Vê um cordeiro, que no mato preso está,
E o tomando, oferece-o alegremente;
Assim “No monte do Senhor se proverá”.
A voz do Anjo é ouvida novamente;
“Diz o Senhor: Porque fizeste esta ação,
Deveras, Eu abençoarei a tua semente,
E nela, as nações benditas se farão”.

7
O nosso Isaque oferecemos com firmeza
No Moriá onde finda o ideal,
Pois foi ali que alcançaram fortaleza,
Os vencedores, sob canto angelical;
Ali, o nosso Deus jurou fidelidade,
Também os santos se encheram de valor,
E só teremos a perfeita santidade,
Depois que formos para o monte do Senhor.

Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Um Coração Bondoso


1
Um coração, bondoso sim, custa dor, obter;
Ser manso, amoroso e santo em todo o ser;
Manando nova vida ao coração – dá luz.
E toda a minha lida será só em Jesus.

2
Quem quer seguir os pessos
de nosso pai Abraão,
No coração, os laços, então, se quebrarão;
Isaque é oferecido em cima do altar;
Jacó, com gran gemido, Raquel vai enterrar.

3
Se grande é o sacrifício – Isaque no altar,
Se torna em beneficio pra quem o ofertar,
Pois tem profunda calma e paz celestial,
Também de Deus alcança, aprovação real.

4
Na cova, Jeremias, lamenta grande dor,
Na escuridão não via o bom Consolador;
Sim, grandes amarguras se tornam em prazer,
Vêm anjos das alturas “O sonhador” a ver.

5
Arão foi castigado por sua rebelião,
E, triste, humilhado, aceita exortação;
Consagra tua vida pra Deus melhor honrar;
Assim em dor e lida, precisas te guardar.

6
Acima nuvens densas o sol sempre a brilhar;
Promessas mais imensas não podem a ti falhar.
Põe plena confiança em quem não pode errar,
Jesus, já sem tardança vem tua dor sarar.

Autor ou Tradutor: F.V Frida Vingren
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Consagrado ao Senhor


1
Minha vida seja sim,
Consagrada a Ti, Senhor;
Possas sempre Tu por mim,
Operar o Teu amor.

A minh’alma lava Salvador
No Teu sangue puro, carmezim;
Minha vida toma para ser, Senhor,
Tua para sempre, sim.

2
Que meus pés somente vão
Onde os santos possam ir;
Numa eternal canção,
Minha voz se faça ouvir.

3
Seja o meu tempo já,
Consagrado em Teu labor;
Que meus lábios, Jeová,
Falem só do Teu amor.

4
Toma, ó Deus, o meu querer,
Faze-o Teu, ó Salvador,
Hoje habita no meu ser;
Enche-me do Teu fervor.

5
Ó recebe-me, Senhor,
Quando venho me prostrar
A Teus pés, ó Salvador,
Hoje vem me consagrar.

Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor

A Teus Pés


1
A Teus pés, ó Jesus Cristo,
Tua face buscarei,
Escutando qual Maria,
As palavras de amor;
A Teus pés, ó Jesus Cristo,
Meu passado esquecerei,
Pois Tua mão fiel e terna,
Tem me salvo do temor.

2
A Teus pés, ó Jesus Cristo,
Acho terna compaixão,
Para todos meus pesares
Meus conflitos, minha dor;
Livra-me, ó Jesus Cristo,
De cuidados, de aflição,
E concede-me constante
Teu poder consolador!

3
A Teus pés, ó Jesus Cristo,
Eu desfruto Teu amor,
Em Teus olhos há doçura
Em Teu seio proteção;
Dá-me, ó Cristo, a Tua mente.
Dá-me graça e fervor,
E que o mundo possa sempre
Ver em mim a salvação.

4
A Teus pés, ó Jesus Cristo,
Tenho um gozo divinal!
A Teus pés encontro abrigo,
Oh! Bondoso Salvador!
Só em Ti, ó Jesus Cristo,
Há consolo sem igual,
Para minh’alma abatida.
Neste mundo de horror.

Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor