Arquivo da Categoria: Sua morte

O Cordeiro de Deus

Anúncios:


1
Vejo um homem na cruz pendurado
A derramar sangue, por meu pecado,
É o Cordeiro de Deus imolado,
Que por mim sofre grandíssima dor;
Quanto padece na cruz, no altar,
Cristo Jesus, o meu bom Salvador,
Para fazer-me um tesouro herdar.
No santo reino do Senhor!

2
Em oração, quando rompe a alva,
Sinto remorsos no fundo da alma,
Porque na cruz sofreu Cristo com calma,
Todo castigo, por mim pecador;
Quis o supremo Pai determinar
Tão cruel morte ao meu Salvador;
Para no céu conceder-me lugar
Junto de Cristo Redentor.

3
Oh! Quanta dor não sentiu o Eterno,
Quando nos deu Cristo meigo e terno!
Para minh’alma salvar do inferno,
Por mim morreu o meu bom Salvador,
Os meus pecados na cruz expiou
E morte horrenda sofreu com amor.
Mas sobre Si minha culpa tomou,
O meu amado Redentor.

4
Faz Jesus Cristo. que eu mais Te ame
E mais e mais Tua graça proclame;
Livra-me de todos fortes liames,
Que sempre tece o vil tentador;
Sobre o altar, por mim Cristo subiu,
Oferecendo holocausto de amor:
Qual um cordeiro, na cruz sucumbiu
Cristo Jesus, meu Salvador.

Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Anúncios:

Olhando Para o Calvário

Anúncios:


1
Na cruz do Calvário olhando,
Avistei o Salvador;
Meu pecado expiando,
Revelou-se o Seu amor.

Lá na fonte desta luz,
que me trouxe um clarão,
Foi onde eu achei abrigo,
vida, paz e salvação.

2
Vi Jesus crucificado
A sofrer tão grande dor,
Foi Seu sangue derramado
Pelo pobre pecador.

3
Ó Cordeiro imaculado,
Que morreste sobre a cruz!
Livra-me do vil pecado,
Ó meu Salvador Jesus!

Autor ou Tradutor: J.P.Q João P. Queiroz
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Meus Pecados Levou

Música

Playback

1
Houve Um que morreu por meus crimes na cruz,
‘Inda indigno e vil como sou;
Sou feliz, pois Seu sangue verteu meu Jesus
E com este, meus crimes lavou.

Meus pecados levou na cruz onde morreu
O sublime e meigo Jesus: os desprezos sofreu,
A minh ‘alma salvou
E mudou minhas trevas em luz.

2
Ele é terno e amável, não há outro igual!
Pois converte o infiel coração;
E por essa paciência e amor divinal
Estou livre da condenação.

3
Meu anelo constante é em Cristo viver,
Meu caminho, Seu exemplo marcou;
E pra dar-me a vida, Jesus quis morrer;
Sobre a cruz meus pecados levou.

Autor ou Tradutor: J.T.L José T. De Lima
*** Pode ser que tenha outro co-autor