Arquivo da Categoria: Seus sofrimentos

O Cordeiro de Deus

Anúncios:


1
Vejo um homem na cruz pendurado
A derramar sangue, por meu pecado,
É o Cordeiro de Deus imolado,
Que por mim sofre grandíssima dor;
Quanto padece na cruz, no altar,
Cristo Jesus, o meu bom Salvador,
Para fazer-me um tesouro herdar.
No santo reino do Senhor!

2
Em oração, quando rompe a alva,
Sinto remorsos no fundo da alma,
Porque na cruz sofreu Cristo com calma,
Todo castigo, por mim pecador;
Quis o supremo Pai determinar
Tão cruel morte ao meu Salvador;
Para no céu conceder-me lugar
Junto de Cristo Redentor.

3
Oh! Quanta dor não sentiu o Eterno,
Quando nos deu Cristo meigo e terno!
Para minh’alma salvar do inferno,
Por mim morreu o meu bom Salvador,
Os meus pecados na cruz expiou
E morte horrenda sofreu com amor.
Mas sobre Si minha culpa tomou,
O meu amado Redentor.

4
Faz Jesus Cristo. que eu mais Te ame
E mais e mais Tua graça proclame;
Livra-me de todos fortes liames,
Que sempre tece o vil tentador;
Sobre o altar, por mim Cristo subiu,
Oferecendo holocausto de amor:
Qual um cordeiro, na cruz sucumbiu
Cristo Jesus, meu Salvador.

Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Anúncios:

Aos Pés de Cristo Prostrados

Anúncios:


1
De Cristo ressurgido,
Aos seus pés nos prostramos;
Com fé O adoramos,
Do mundo é o Salvador;
Nós, crentes redimidos,
Por sangue já lavados,
Na graça bem guardados,
Temos de Deus favor!

2
Tudo que nós sofremos,
Cristo já tem provado,
Ao pecador cansado,
Pode, quer ajudar;
Oh! Quanta dor nós vemos,
Cristo na cruz sofrendo,
Com sede ali morrendo,
Para o mortal salvar!

3
“Eu tenho sede”, exclama
O divina! Cordeiro,
Pregado no madeiro,
Na cruz da maldição;
Oh! Quanto Cristo ama
O pecador perdido,
Pois sangue tem vertido,
Para lhe dar perdão!

4
A nós, que santos somos,
Dá-nos e vera graça,
Para que assim se faça,
Em nós o Teu querer,
Na cruz achar nós fomos
Consolo abundante,
Graça de Deus bastante,
E divina! poder!

Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Ele Sofreu Por mim


1
Eu li que Jesus fora preso;
De dor a minh’alma vibrou;
Eu antes assim não sentia,
Agora isto a mim empolgou,
Eu li que Ele foi conduzido
À corte de Jerusalém;
Ali padeceu grande afronta.
Foi c’roado de espinhos também.

Eu sei que eu era culpado,
Mas Ele sofreu já por mim;
Eu sei que Ele era inocente,
Padecendo tudo assim.

2
Eu li que Jesus foi julgado;
U’a cruz mui pesada levou,
E nela, por mim expirando,
Os meus vis pecados tomou;
Enquanto na cruz, pendurado,
U’a lança Seu lado furou;
Na esponja Lhe deram vinagre,
E Ele, por mim, o tragou

3
Depois José de Arimatéia
E outros discípulos também
Puseram-No, em um sepulcro,
E os guardas vigiavam bem:
Enquanto no mundo, Ele disse,
Que havia de ressuscitar,
E Deus fez então um milagre.
Fazendo-O dos mortos tornar!

4
Os guardas ainda vigiavam,
Quando um anjo veio do céu,
E a pedra que estava na porta,
Com grande poder removeu;
Depressa os laços caíram;
O plano de Deus era assim;
E a luz e a vida resplendem,
E isto foi tudo por mim!

Autor ou Tradutor: *** Autor desconhecido
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Ao Pensar na Dor Crucial


1
Ao pensar no sofrer e na dor crucial
Que na cruz suportou por amor nosso Rei,
Próprio eu, vida, enfim, e prazer mundanal,
Coisas vãs aqui nunca mais amarei.

2
Destas mãos, destes pés sangue está a jorrar,
Manancial de poder, e de paz, e de amor.
Sempre irei nesta cruz do Senhor me gloriar,
Neste amor sem fim pelo vil pecador.

3
Nem do Céu a extensão é capaz de conter
A amplidão sem igual e o poder deste amor.
Lá no Céu, pela fé neste amor e poder,
Estarei aos pés do meu bom Salvador.

Autor ou Tradutor: I.W Isaac Watts
*** Pode ser que tenha outro co-autor