Arquivo da Categoria: A mensagem do Evangelho

18 - Grata Nova

Anúncios:


1
Grata nova Deus proclama
Hoje, ao mundo pecador!
Doce nova revelada,
Lá na cruz do Salvador;
Cego e desviado, o homem,
Dos caminhos do Senhor,
Desconhece e desconfia
Deste Deus, o Deus de amor.

Grata nova, doce nova,
Vem dos lábios do Senhor;
Escutai com alegria:
“Deus é luz, Deus é amor”.

2
Com ofertas e obras mortas,
Sacrifícios sem valor,
Enganado, pensa o homem,
Propiciar Seu Criador,
Meios de salvar-se inventa;
Clama, roga em seu favor,
A supostos mediadores,
Desprezando o Deus de amor.

3
Luz divina, resplandece!
Mostra ao triste pecador,
Que na cruz estão unidos
A justiça e o amor.
Fala aos corações feridos,
Mostra-te, Deus Salvador;
E sem fim, proclamaremos:
“Deus é luz! Deus é amor!”

  Grata Nova (3,2 KiB, 2.958 hits)


Autor ou Tradutor: A.S Almeida Sobrinho
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Anúncios:

38 - O Senhor é Rei

Anúncios:


1
Proclamei a todo o mundo que o Senhor é Rei!
Proclamai! Proclamai!
Proclamei que suave e doce é Sua santa lei!
Proclamai! Proclamai!
Proclamai como Ele se chama Salvador Jesus,
Como Ele por nós morreu na ensangüentada cruz,
Como Ele – o Cordeiro – sobre o trono está
O Deus de toda graça, que de graça tudo dá.

Proclama! a todo o mundo
que o Senhor é Rei!
Proclamai! Proclamai!
Proclama! que suave e doce
é Sua santa lei!
Proclamai! Proclamai!

2
Proclamei que reina em graça nosso Salvador!
Proclamei! Proclamei!
Que por cetro de Seu reino ele tem o amor!
Proclamei! Proclamei!
Anunciei aos tristes que Ele vive lá;
E e todos os cansados que descanso Ele dá;
Contei aos pecadores que Ele veio salvar,
E a todos os cativos que Ele os pode libertar.

3
Proclamei que Ele, do céu em breve descerá!
Proclamei! Proclamei!
E com todos os Seus santos aparecerá!
Proclamei! Proclamei!
Que, sem demora, venham todos se render
E, com amor, em tudo e Cristo obedecer
Que estejam todos prontos quando Ele voltar,
E alegres, naquele dia, “Rei dos reis”, o aclamar

  O Senhor é Rei (4,0 KiB, 1.658 hits)


Autor ou Tradutor: H.M.W H. Maxwell Wrigth
*** Pode ser que tenha outro co-autor

97 - Há um Caminho Santo


1
Há um caminho santo, ao céu de plena luz,
As vezes espinhoso, à glória nos conduz;
E o caminho certo pra todo pecador;
Jesus é o Salvador, Jesus é o Salvador.

2
Há paz inabalável pra quem está na luz;
Por preço incomparável
comprou-me a mim Jesus
O dom do Pai amado minh’alma satisfaz,
Jesus é minha paz, Jesus é minha paz.

3
Há um poder que sara o triste coração,
Que dá alívio à alma, paz e consolação,
E guarda minha veste, também, em nívea luz;
Poder de meu Jesus, poder de meu Jesus!

4
Há um fim glorioso, além do escuro véu;
No fim do espinhoso caminho está o céu;
E quando for tirado o véu da escuridão,
Verei Jesus, então, verei Jesus, então.

  Há um Caminho Santo (1,8 KiB, 1.578 hits)


Autor ou Tradutor: F.V Frida Vingren
*** Pode ser que tenha outro co-autor

117 - O Senhor Salva a Todo o Pecador


1
Aleluia! O Senhor Salva a todo pecador!
Salvação! Salvação!
Jesus Cristo tem poder para todo o mal vencer,
Salvação! Salvação!

Salvação e redenção!
Aleluia! Cristo já me amou e me salvou.
Glória dou e aleluia, a Jesus que me salvou.

2
Eu confio em Jeová, Ele santidade dá;
Salvação! Salvação!
Tenho paz e vivo já, Sua graça em mim está.
Salvação! Salvação!

3
Falarei sempre o que sei, exaltando o meu Rei,
Salvação! Salvação!
Pois Seu sangue já verteu, pra tornar-me filho Seu,
Salvação! Salvação!

4
Cantaremos, sempre ali, ao sairmos nós daqui;
Salvação! Salvação!
Exaltando o Salvador, louvaremos com fervor
Salvação! Salvação!

  O Senhor Salva a Todo o Pecador (2,9 KiB, 1.204 hits)


Autor ou Tradutor: J.T.L José T. De Lima
*** Pode ser que tenha outro co-autor

137 - Liberto da Escravidão


1
Em Babilônia, em prisão,
Estava Israel,
O povo santo de Sião,
Sofrendo dor cruel.

Mas, um dia, se ouviu,
Que do rei a voz saiu
P’ra voltarem da escravidão.
Todo povo a Jubilar,
Com as harpas a cantar,
Foi em busca de Sião.

2
“Cantai” disseram os caldeus,
Os hinos de Sião,
Mas isto mais entristeceu,
Os filhos de Abraão.

3
Libertos foram lá por Deus
Da vil escravidão.
E toda alma se encheu,
De riso e gratidão.

4
Quão grandes coisas nos fez Deus!
Cantavam, já. então;
E qual um sonho pareceu
A volta pra Sião.

5
E neste mundo, qual Babel,
Há muitos em prisão,
Sofrendo uma dor cruel,
Sem ter consolação.

Mas, de Cristo se ouviu
Que de Deus, a voz saiu,
P’ra voltarem da escravidão.
Queiras isto aceitar,
Com a harpa vem cantar,
E, assim, volta p’ra Sião.

  Liberto da Escravidão (2,7 KiB, 1.265 hits)


Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor