Arquivo da Categoria: Passagem do ano

479 - Ao Raiar do Novo Ano

Anúncios:


1
É meia noite, o ano já fenece,
Nós elevamos os olhos aos céus,
Todos orando para que comece
O ano novo na graça de Deus.

As nossas vozes juntas levantemos,
Com alegria e suave som;
Em gratidão a Cristo, jubilemos,
Pelo raiar de mais um ano bom.

2
Senhor, pedimos nós ardentemente,
Ouve, por Teu infinito amor;
Salva da nossa pátria toda gente,
Pra Tua honra, e pra Teu louvor.

3
As nossas almas torna impolutas,
Não nos deixando em fraqueza cair,
Nossa oração, Senhor, hoje escuta,
Para podermos aqui Te servir.

4
Graças a Ti, por esse ano findo,
Pois nos supriste com muito poder;
Graças a Ti, por esse ano vindo,
Pois bênçãos mil vamos nós receber.

  Ao Raiar do Novo Ano (3,3 KiB, 1.634 hits)


Autor ou Tradutor: D.L Domingos Lins
*** Pode ser que tenha outro co-autor

Anúncios:

480 - Fim do Ano

Anúncios:


1
Deus eterno, em Tua presença,
Nossos séculos horas são
E um segundo a existência
Da humana geração;
Mas o homem que ao Teu lado,
Pela fé quer já voar,
Neste mundo de pecado,
Lento o tempo vê passar.

2
Outro ano há fenecido,
Que o viver mais encurtou,
E o descanso apetecido,
Algo mais se aproximou.
Graças mil por Teus favores,
Tua Igreja, ó Deus, Te dá!
Aleluias e louvores,
Teu poder nos susterá!

3
Tu proteges as famílias,
Visitando cada lar;
Se o Senhor nos auxilia,
Que nos pode aqui faltar?
Onde quer que Te ame o homem,
E Te sirva, andando bem,
Faze que seja o Teu nome
Exaltado sempre! Amém! Amém!

  Fim do Ano (2,2 KiB, 1.185 hits)


Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor

504 - Momento Solene


1
É solene o momento;
Já expirando o ano está;
Presto como o pensamento,
O que resta passará.

2
Débil sopro é a existência,
Breve, efêmera qual flor;
Pois somente tem a ciência,
Quem ao tempo dá valor.

3
Nome, fama, império, glória…
Nada humano fica em pé;
Pois só firme é a vitória,
Que se alcança pela fé.

4
Néscio o homem que atrás corre
Pra alcançar bens sob os céus;
Ai do mísero que morre,
Sem achar a paz de Deus!

5
A insondável eternidade
É bendita por Jesus,
Que me dá imortalidade,
Gozo eterno, plena luz!

  Momento Solene (1,1 KiB, 1.131 hits)


Autor ou Tradutor: P.L.M Paulo Leivas Macalão
*** Pode ser que tenha outro co-autor